quinta-feira, junho 29, 2006

Sobre Ursos e Homens

Foto: divulgação


Hoje eu não vou falar de fotografia, mas sobre como e porque os ursos parecem estar em franca evidência nas últimas semanas - infelizmente por razões não muito positivas para o meio ambiente.

Recentemente foi lançado nos cinemas brasileiros o filme “Grizzly Man” (“O Homem Urso”), documentário do cineasta alemão Werner Herzog que conta a história do ambientalista estadunidense Timothy Treadwell. Durante 13 anos, todos os verões, Treadwell acampou e conviveu com ursos cinzentos em uma reserva do Alaska, até ser tragicamente devorado junto com sua namorada por um deles em 2003. Sua intenção era garantir a integridade dos animais e despertar a atenção da opinião pública sobre o risco que estes ursos supostamente corriam devido a ações humanas. Ainda que fosse uma figura polêmica e adotasse procedimentos questionáveis, do ponto de vista cinematográfico suas filmagens de natureza são incrivelmente belas.

Ironicamente, o urso mais famoso do país natal de Herzog – responsável por transformar em filme as sensacionais cenas captadas por Treadwell – foi morto por caçadores na semana passada. "Bruno", um urso selvagem proveniente de um programa de reintrodução no norte da Itália, acabou cruzando os Alpes e foi parar no sul da Alemanha. Em sua trajetória devorou ovelhas, coelhos e colméias de abelha, até as autoridades decidirem que era hora de pará-lo antes que atacasse algum humano. E assim matou-se mais um urso, a exemplo do que aconteceu com o outro, aquele que atacou Treadwell e sua companheira.

Ainda sobre ursos e homens, duas revistas muito conhecidas os mostraram com grande destaque em edições recentes. A Revista Veja da semana passada traz na capa a imagem de um urso polar para ilustrar matéria sobre os graves efeitos do aquecimento global. Fechando o ciclo e voltando para o Alaska ao qual Timothy Treadwell dedicou grande parte de sua vida até o final, a edição de maio da National Geographic também tem um urso polar na matéria de capa (cujas fotos, por sinal, são de Joel Sartore, com quem trabalhei no Pantanal em 2003). O tema? Conflitos de interesses entre conservação ambiental e desenvolvimento econômico na região.

Assim, em tempos de Copa do Mundo e quase véspera de eleições, graças aos ursos a mídia tem conseguido nos alertar sobre a delicada situação em que se encontram nossos ambientes naturais. Espero que consigamos entender o recado a tempo.

Um comentário:

  1. Amei saber q você gostou da dica deste documentário. É um prazer dar dicas pra gente antenada como você. Na boa,é a sua cara! Só espero que quando você resolver ser devorado por um urso, não leve a namorada junto.

    Aqui vai outro: An Inconvenient Truth, onde Al Gore fala sobre as consequências do aquecimento global. Sensacional. Um cara no cinema, aqui em NY, gritou: "F* Bush!!!" Foi devidamente aclamado! A galera delirou! Quase dei minha pipoca pra ele. Temos mesmo q divulgar essas coisas.


    Beijos da sua grizzly friend.

    ResponderExcluir